A boleio

11 dezembro 2006

Volta à realidade

A realidade, surpreendentemente, é agora a vida de Barcelona. É algo que notei ontem, voltando duma viagem polo sul da França até Génova. Conto-vos um pouco em detalhe.
O caso é que Iago, Millán e eu decidimos alugar um carro e irmos de viagem aproveitando a ponte. A Indara, que ia a Montpellier, também se apontou a uma parte do caminho. Por último, a Alicia, uma galega que conhecemos em Barcelona, perguntou se tínhamos sítio. E na passada quarta-feira, dia da constituição espanhola, deixamos Barcelona.
Parámos em Perpinyà, capital da cultura catalã, e continuamos para a vila onde trabalha o Bento. Ali deixamos a Indara antes de continuarmos para Marselha. Ali dormimos e, ao outro dia, quinta feira, vimos o centro da cidade. À tarde tiramos para Cannes, demos uma volta polo porto e continuamos para Niça, onde parámos num albergue. Ceamos num chino onde havia dous velhos ingleses encharcando-se de whisky, a verdade é que tinha conha. Volta por Niça á noite, passeio polo centro pola manhã, e saímos para Monaco. Já era sexta. Chovia muitíssimo, assim que vimos pouco: o Casino, que impressiona por ostentoso. e o circuito de Formula 1, que figemos sem superarmos os 50 km/h. Como não se podia dar uma volta por causa da chuva, tiramos para Génova, ponto de retorno da nossa viagem.
A autoestrada está cheia de curvas, era noite, chovia muitíssimo e havia muito tráfico. Foi um pouco desesperante, mas chegamos a Génova. O albergue está num monte de acesso, digamos, complicado. Primeiro é saber onde está, e depois subir por aquelas estreitas ruas cheias de curvas, com carros que sobem e que baixam sem que haja sítio para todos. Mas chegamos, deixamos as cousas e fomos cear. Dormimos e pola manhã vimos o centro histórico. Gostamos muito, especialmente eu que comprei um livro de Fabrizio de André na loja de Gianni Tassio. Fricada, fetichismo? Pois sim, que um também tem direito a algum capricho. E depois de jantar, sábado à tarde, começamos a volta.
Parámos em Mónaco, já com melhor tempo, e vimos a zona velha. Tirámos para Niça e dormimos no mesmo albergue da ida. Pola manhã do domingo marchámos e parámos para comer em Nimes. Depois recolhemos a Indara em Montpellier e tirámos para Barcelona.
Foi bonito, e desconectei bastante, mas hoje volta a vida real. Também é certo que, se não fosse por ela, que mérito teriam as viagens?
Beijos e abraços a todos

2 Comentários:

  • Em 4:50 da tarde, Blogger Uxu said…

    que envexaaaaa...:)

     
  • Em 6:27 da manhã, Blogger jose said…

    A vos mólanvos os riscos, eh!! A verdade é que falo desde a envexa máis profunda... Pero xa me contaredes en 15 días. Saúdos,

     

Enviar um comentário

<< Home