A boleio

30 outubro 2006

Failté

Vamos seguir com estes preciosos títulos em irlandés. Pois por aqui andamos, em Áth Cliath o Dubh Linn. Como bem contava o senhor Juan, já tenho um trabalho, embora é uma merda, já que é de lava-louças por ETT. A caralhada é que nunca sei com certeza se vou trabalhar ao dia seguinte. De facto estou a buscar um outro trabalho, já que este não me acaba de convencer de todo (ou mais bem para nada). O tema casa pois a verdade é que não me está a preocupar muito, pelo momento sigo vivendo no albergue e tenho que reconhecer que não se está tão mal. A cousa vai por momentos, há vezes que estou "de puta mãe" como ao dia seguinte há ganas de ir embora. O bom que tem é que se conhece muita gente, já que cada semana vai-se renovando o pessoal.
No que às viagens se refire, pois pelo momento estou-me marcando umas pequenas viagens por Dublin, mas em breve começarei a mover-me mais por aí, o que implica que ao melhor lhe devolvo a visitinha ao senhor Juan.
E o melhor de todo é que conheci ao dobre do Iago, um finês que está como uma cabra.
Bom, pelo momento não se me ocorre nada mais que escrever, ainda que teria muitoa contar; mas pelo menos conto mais que otros... (a ver se nos animamos a dar sinais de vida).
Pois nada, com isto e um biscoito, atá amanhã às oito; ou como diriam por aqui, with this and a cake, see you tomorrow at eigth.

24 outubro 2006

Grüsse aus Deutschland!!


Boas a tod@s
En primeiro lugar, quero dicir na miña defensa David, que o do outro dia non era Spam, senón que me equivoquei porque ainda non sei moi ben como vai esto.
Ben, agora que xa está todo aclarado podo contarvos como me vai todo de volta en Leipzig. A dicir verdade non me podo queixar porque viñen aquí para falar alemán e eso é o que fago casi todo o día (e parte da noite). Mañá teño unha entrevista para un traballo. Buscan un profesor de español para unha academia de aulas particulares (o que quere dicir que ou vos teño envexa ou son un pringao). Xa se verá o que sae. Por certo Juan, xa vin a Anne e a Olaf. Estuvemos por aí de copas. E os da Coru non somos todos malos...
Polo demais non me dedico a nada máis que a comer, beber, durmir e pasear, ata que non apareza algo.
Alégrame saber que ós cataláns lles vai ben... e tamén o señor Saavedra.

Un saúdo

Jose

PD: A miña páxina está escarallada por moroso... Voulles montar un polo!!!

22 outubro 2006

Slaintè!

Ola, meus benqueridos nenos!! :)
Pois como parece que ultimamente esta un pouco de moda, eu tamen quixen vir para a Irlanda e aqui estou, no meu querido Galway que tantos bos momentos me forneceu o ano pasado e no q estarei unha semaninha pasando as minhas vacacions de half-term e visitando a uns amigos.

Dani, alegrome d q xa tenhas trabalho!! :) E, Juan, moito animo!! As nenas non acabaran con nos! Ou si? :)

Tenho moito q contar, mais non sei por onde empezar... Estou contenta en Liverpool :) A cidade esta moi ben, hai ambientillo e e un lugar moi preparado para a xente nova: moitos concertos e musica en directo, todos os museos son gratis, arte, exposicions, teatro, cursos baratos para aprender a facer calquera actividade imaxinable, etc. Asi que, nese aspecto, estou na minha salsa. En canto ao traballo, un dia e mellor que outro. Non sempre e facil dar clase as neninhas pq algunhas non tenhen interese ningun ou tenhen moi pouco nivel e porque os profesores non nos guian moito no St. Hilda's, onde traballo. Tenho q buscarme bastante a vida, preparar eu as clases e ir aprendendo dos meus erros. O ultimo dia sain do traballo decepcionada conmigo mesma e sentindome frustrada pq non conseguin q as nenas falasen apenas, eran moi timidas e pou co creativas e a actividade q preparei para ese dia consistia en inventar historias e utilizar a imaxinacion. Poren, os outros dias desta semana, penso q as minhas clases tiveron bastante exito. Foron divertidas para todas e as nenas participaron bastante. Vexo este traballo como un reto persoal e unha oportunidade para aprender e adquirir experiencia e, ainda q hai dias malos, quero manter unha actitude positiva e sentirme afortunada.

Ben, e, por ultimo, estan os temas das vivendas e dos amigos. Tenho onde vivir, pero so temporalmente. e amigos estou empezando a ter, pero vai lentamente a cousa.

Tenho q marchaaaaaaaaaaaaaarr!!!

Bicazos pra todos!! Botovos de menos!!

bea*

20 outubro 2006

Dublin

Resulta reconfortante saber que as noites irlandesas son animadas, divertidas e estan cheas de xente coa que se pode iniciar uma conversa sen ter vivido necesariamente na sua rexion durante un minimo de 25 anos. Estes dias estou a asistir a un curso de formacion para auxiliares de conversacion en Dublin, uma excusa para conhecernos todos e poder establecer uma rede de pousadas por toda a illa. Para aproveitar un pouco a estancia vou ficar ata o sabado pola tarde, xa que se volvese a casa hoxe mesmo posiblemente me asaltasen pensamentos suicidas en pouco tempo. Por certo, sabedes que para suicidarse cortandose as veas hai que cortalas lonxitudinalmente? Se se cortan transversalmente volven pechar -a menos que se sexa hemofilico- e o todo queda numa tentativa infructuosa.

Antonte estiven co senhor Saavedra, que parece que xa comeza a regularizar a sua situacion por estes lugares. Vale que ainda lle quede por solucionar o tema da vivenda, pero alomenos xa atopou traballo.

Compre dicir que a idade media do resto das auxiliares ronda os 30, o cal bota por terra a idea de que isto e para recen licenciados que non saben que facer da sua vida. Hai uma senhorita de La Coru, con todo o que isto implica. Andara polos trintaemoitos, e e imbecil perdida. Sirvan estes dous exemplos para confirmalo:

Contexto: Numa cafeteria, pouco despois de conhecernos
-Eu respondendo a uma pregunta: Si, estudie T e I por gallego
-Auxiliar de La Coru: Ay, gallego, jijiji (lease cun tono entre despreciativo, condescendiente e francamente de subnormal)
-Auxiliar de Extremadura: Pues no se te nota tanto el acento. A ti sin embargo, Fuensanta (nome da Auxiliar de la Coru, quen carallo se presenta polo seu apelido? Porque chamarse chamase Maria), se te nota mucho mas
-Auxiliar de La Coru: Ay, la verdad es que ya paso, me da igual (lease ponhendo cara de noxo).

Contexto: no curso de auxiliar, a punto de mirar Los Lunes al Sol:
-Profesor: Esta pelicula esta rodada en Vigo, seguro que te suena, no, Juan?
-Auxiliar de la Coru: Vigo? jijijiji (lease con tono entre subnormal e subnormal profundo) Y yo que simpre pense que era BILBAO!!!

NO COMMENTS NO COMMENTS NO COMMENTS NO COMMENTS


Iso e todo por agora, seguiremos informando. Agora tenho que marchar, que quedei con todas estas mozas para ir de compras ao Penney's. Si, acaberei entendendo como pensades as mulleres e escribirei un libro que me fara mais rico ca o que conhece o segredo da Cocacola.

Saudos

17 outubro 2006

cotilleo....

Eh, eh, que David tiene noviaaaaaaaa!!! :)


El amor triunfando de nuevo...

Para más info, fotos y detalles morbosos www.fotolog.com/indarita


Miles de besos pequeños míos



PD: (momento parecidos razonables) A quién se parece la chica, en serio...... pensad, pensad.... pues a Mónica, la ex del Robisco. O no? por lo menos en esa foto un montón!

Aínda vivo...

Pois, aínda que não o pareça, por Barcelona ainda estamos vivos. Eu penso que é um rolho de preguiça, ou algo, porque tempo a escrever umas linhas tenho-o. Em fim, que por fim conseguim sentar diante do computador para saudar, não era sem tempo.
Por aqui vai todo bem, o máster também. O melhor é o curso de catalão, encanta-me. Hoje já o estivem praticando co porteiro da nossa casa (pois sim, temos porteiro, é que somos da alta burguesia catalã) e o tio todo emocionado: "Tu ets català!". Quase me saltam as lágrimas. Bom, mentira, faltou muitíssimo para que me saltassem, não vos vou enganar.
A cidade é bonita, caríssima e para sair é um pouco complicada. Os (poucos) bares fecham cedo, nem que isto fosse o UK, e o único que ficam são as discotecas. Por fim descobrimos uma que me lembra ao Maycar de Kompos.
Já conhecemos gente (de todos os sítios menos catalães, e polo resto vai-se tirando. A casa é impressionante (já colocaremos fotos se nos fazemos com uma câmara), parece doutra época.
Em fim, postagem caótica e escrita às pressas... Outro dia mais, à mesma hora e na mesma sintonia
Beijos e abraços para todos
Ivan

15 outubro 2006

Baile Átha Cliath

Pois se primeiro foi o Juan comentado as suas aventuras desde uma esquina da ilha verde, agora sou e comentando desde outra esquina da mesma. A minha situação pelo momento é indeterminada. Sigo vivendo no albergue (levo uma semana), ainda que não se está mal. O atopar casa aqui é tarefa complicada, já que há demasiada demanda para mui pouca oferta. É gracioso como ves desfila à gente para ver um quarto, que normalmente são zulos e histórias chungas. Em fim, seguiremos tentando. No que a curro se refire, ainda não atopei nada, mas suponho que porque ainda não me pus a sério com a busqueda, amanhã será o dia que me ponha. E no que a festa se refire... sem comentários, não sei se poderei viver numa cidade onde abrem os garitos todos os putos dias e todos os dias há gente....menos mal que fecham às 3 da manhá como mui tarde, porque senão seria um desfasse, além de que aqui, como bem saberedes, as cervejas não estão a 2 euros precisamente.
Em fim, a verdade é que poderia contar miles de histórias, mas a verdade é que não me apetece, já que agora mesmo estou de ressaca.

05 outubro 2006

Ganhaaaaaaaaan!!!!!

E o unico que lles falta dicir aos habitantes desta vila, que conxuga a grandeza arquitectonica de Porrinho DC coas bucolicas paisaxes do norte peninsular. Donegal e un condado que ficou isolado durante moito tempo do resto do pais, o que se manifesta no elevado numero de enfermidades conxenitas e de individuos aqueixados de deficiencias cognitivas (cito fontes locais). Os seus habitantes falan gaelico e un dialecto do ingles incomprensible para o resto do mundo mundial, incluidos os propios irlandeses. Un pode chegar a pensar que en realidade tampouco se entenden entre eles, e que eses sons guturais e inconexos que emiten constituen un infructuoso intento de superar a fase comunicativa caracterizada polo uso da linguaxe de signos. Afortunadamente, alguns dos especimenes mais avanzados lograron adquirir unhas facultades comunicativas aceptables, o que nos facilita a vida aos non oriundos da rexion. Para observar alteracion que sofren alguns vocablos, sirva de exemplo a palabra busy, que se corrompe ata transformarse en /'bazi/ (isto escriboo para eses futuros linguistas que sei que vos molan estas frikeces).

A escola consta de 1000 alunas e dunhas 90 profesoras. Considerando que paso 4 dias a semana inmerso neste mar de hormonas femininas, non seria sorprendente que me medrasen peitos ou comezase a menstruar. Afortunadamente as raparigas son bastante tranquilas, o que facilita o labor docente.

Sabede que sodes benvidos na minha casa, pero creo que debo advertirvos de que aqui non hai nada, absolutamente nada que ver. Vale, hai vacas. Moitas vacas. De feito, onte a noite non me deixaron durmir.

Un saudo